Cachorrada CACHORRADA
Cadastro Fale Conosco Quem Somos
Rio de Janeiro
Promoções
     
     
  Participar Pesquisa  
  Resultado Sorteios  
     
Raças de Cachorro
Artigos
     
     
  Adestramento  
  Alimentação  
  Comportamento  
  Moda Pet  
     
Notícias
Informações
     
     
  Denúncias  
  Gestação  
  Idade  
  Parasitas  
  Parcão (Parques)  
  Viagem  
     
Vídeos
     
     
  Cadastre-se  
  Meus Cachorros  
  PetNamoro (Procura)  
  PetNamoro (Cadastro)  
  Caricatura  
  Fotos Cachorros  
     
Classificados
     
     
  Adestramento  
  Criadores / Canil  
  Hospedagem  
  Passeador de Cães  
  PetShop  
  Produtos / Rações  
  Veterinaria  
  Serv. Especializado  
     
Filhotes
     
     
  Nomes Cachorros  
  Anúncios  
     
Siga o Cachorrada no Orkut Siga o Cachorrada no Facebook Siga o Cachorrada no Twitter


 
 
Destaque
 
O Cachorrada em parceria com Turismo 4 Patas ajuda a você a preparar uma ótima viagem com todas as dicas necessárias para não ter dor de cabeca.

Todas as informações foram obtidas no site da Turismo 4 Patas.
 
Destaque
 
Documentação
  • A primeira documentação a ser providenciada é a carteira de Vacinação devidamente regularizada (com todas as minhas vacinas em dia) e assinada pelo meu Veterinário. Dê especial atenção à vacinação anti-rábica pois ela é indispensável para viagens de qualquer esfera (nacional ou internacional). A vacina é exigida para animais acima de 90 dias de idade, deverá ter sido aplicada pelo menos 30 dias antes da data da viagem, no caso da primeira dose, e é válida por um ano.
  • Se a nossa aventura for em alguma cidade do Brasil, segundo a Instrução Normativa nº 18, de 18 de Julho de 2006, estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os cães e gatos, não sendo consideradas espécies de peculiar interesse do estado, ficam dispensados da exigência da GTA (Guia de Trânsito Animal); devemos apresentar apenas um “Atestado de Saúde” ou “Certificado Sanitário” emitido por médico veterinário devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina veterinária da Unidade Federativa de origem do animal e contendo as seguintes informações: raça, nome e origem do animal (informações do Pedigree se houver); estado geral de saúde; nome do proprietário (qualificação completa) e destaque para a comprovação de imunização anti-rábica.
  • Agora, se o passeio ultrapassa as fronteiras do nosso país, devemos apresentar o (CZI) Certificado Zoosanitário Internacional, emitido gratuitamente pelo Ministério da Agricultura, nos aeroportos internacionais ou na sede do Ministério da Agricultura de cada Estado. Clique Aqui e veja um modelo de Formulário do Certificado Zoosanitário Internacional (CZI).
  • Para obter o CZI, é preciso realizar uma consulta com o médico veterinário do Ministério da Agricultura localizado no Aeroporto Internacional ou na sede do Ministério, mais próximo da sua casa. Em alguns estados, é possível agendar a consulta, por telefone ou pessoalmente. Mas, na maioria dos locais, o atendimento é feito por ordem de chegada.
  • No processo de obtenção do CZI, é necessário apresentar o “Atestado de Saúde” ou “Certificado Sanitário” emitido por médico veterinário (com validade máxima de 03 dias) e atestado de vacinação, com especial atenção à vacina anti-rábica segundo critérios citados acima.
  • A validade média do CZI para transportes aéreos é de dez dias, mas esse prazo pode variar de acordo com o destino da viagem. Por exemplo, para a América Latina são 7 dias, EUA são 10 dias e União Européia são 4 meses. No caso de transporte marítimo ou rodoviário, a validade do certificado será estabelecida tendo em vista o tempo estimado da viagem.
  • Ainda em caso de viagem internacional, verifique se eu atendo todas as normas vigentes exigidas pelo Serviço de Sanidade Animal que controla e orienta as atividades da importação e exportação de animais no Brasil. Mais informações podem ser obtidas no site do Serviço de Gestão da Vigilância Agropecuária (www.dfasp.gov.br) ou contato prévio com a VIGIAGRO (Vigilância Agropecuária Internacional). E verifique também nas embaixadas ou consulados as exigências específicas de cada país de destino para entrada de pets.
  • Alguns destinos estabelecem regras um tanto complicadas para a entrada de pets. Se formos para a União Européia, por exemplo, eu devo ter um microchip de identificação aplicado e fazer um teste de titulação de anticorpos da raiva em algum laboratório autorizado. Isso tudo pelo menos 90 dias antes da nossa viagem. Alguns países possuem uma legislação ainda mais rígida, como é o caso de: Reino Unido, Irlanda, Suécia, Noruega, Malta, Japão, Nova Zelândia, Austrália, Havaí (nos EUA), África do Sul, Singapura, entre outros.
  • Em muitos destinos, é exigido um período de quarentena para as autoridades certificarem-se que o animal não apresenta nenhuma doença. Esse período pode variar bastante de acordo com o país.
  • E ainda existem aqueles países onde eu serei barrado de qualquer maneira, pois eles não aceitam a entrada direta de animais procedentes do Brasil.
  • Caso o nosso destino seja um destes, é melhor conversar com um especialista ou até mesmo contratar os serviços de um Pet Despachante. Assim nos asseguramos de que eu farei uma boa viagem e serei bem-vindo no nosso destino.
Fonte: Turismo 4 Patas
Voltar
 
Destaque
 
 
 


2M Bazar de Itaipu Ltda

Canil Gran´d KozaK

Albert Adestrador

Clinica Veterinaria Jardim Guanabara

Central Distribuidora de Rações Ltda

Just Retriever SPA & Labrador KennelEquipe EducãoAmo CachorroSelo: Vamos Trocar Banner?Hall Of LordsCheios de Graça
CACHORRADA - Site bom para cachorro...  
Anuncie
|
Quem Somos
|
Fale Conosco
 
  Patrocinadores: Mascote: Desenvolvimento: Hospedagem:
 
Bayer HealthCare Royal Canin Caes Amigos
BIGAS DevSite DogHost
 
  Apoio:
 
Cheios de Graça Canil Sharpei - São Lourenço PetLife DogNeem: Produto Natural Anticarrapto FraLaços Pet Super Luxo
 
Vendo este site