Cachorrada CACHORRADA
Cadastro Fale Conosco Quem Somos
Rio de Janeiro
Promoções
     
     
  Participar Pesquisa  
  Resultado Sorteios  
     
Raças de Cachorro
Artigos
     
     
  Adestramento  
  Alimentação  
  Comportamento  
  Moda Pet  
     
Notícias
Informações
     
     
  Denúncias  
  Gestação  
  Idade  
  Parasitas  
  Parcão (Parques)  
  Viagem  
     
Vídeos
     
     
  Cadastre-se  
  Meus Cachorros  
  PetNamoro (Procura)  
  PetNamoro (Cadastro)  
  Caricatura  
  Fotos Cachorros  
     
Classificados
     
     
  Adestramento  
  Criadores / Canil  
  Hospedagem  
  Passeador de Cães  
  PetShop  
  Produtos / Rações  
  Veterinaria  
  Serv. Especializado  
     
Filhotes
     
     
  Nomes Cachorros  
  Anúncios  
     
Siga o Cachorrada no Orkut Siga o Cachorrada no Facebook Siga o Cachorrada no Twitter


 
 
Destaque

Como Começar uma Amizade Gostosa

 
Data: 2 de Outubro de 2010
Olá! Tem um peludo novo na família?!

Os peludos, cães e mesmo os gatos, têm o instinto de viverem em grupos, e, na verdade não fazem muita distinção entre participar de um grupo puramente animal ou de um grupo misto, formado também por humanos. Basicamente, isso significa que nós, os humanos, devemos entender como eles pensam, para que possamos tomar as atitudes corretas em cada situação...

Ao procurar um filhote para adoção ou compra, observe atentamente o comportamento inicial. Cãezinhos mais calmos se aproximam de maneira calma e confiante, com um trote. Filhotes muito agitados irão requerer um esforço maior para serem educados e mais espaço para exercícios. Aqueles que se mostram medrosos podem continuar com esse comportamento e até mesmo se tornarem agressivos, por puro medo.

Brinque com o pequeno, no colo, virando-o de “barriga para cima”, apertando-o e examinando a boca, os olhos e os ouvidos, manobras de que a maioria não gosta muito, procurando descer do colo, para se livrar da situação incômoda. Deixe-o descer, mas chame-o de volta para ver se reage bem e volta para brincar, ou se fica com medo, escondendo-se, ou se demonstra algum tipo de agressividade. Claro que o peludo tem que estar em boas condições físicas, de pelagem e estrutura corporal, e com fezes firmes. Filhotes muito quietinhos geralmente estão adoentados...

Planeje antecipadamente onde ele irá dormir, comer e fazer suas “necessidades”! A forma mais rápida de educá-los é mantendo uma rotina, regras fixas e monitoramento. Quanto melhor for orientado e induzido a fazer o correto, e mais eficientemente forem evitados os erros, mais rapidamente aprenderá as regras e menores os riscos de erros. Lembrem-se de que na educação de mascotes não se consegue explicar o “porquê” das regras. É muito importante não modificar as regras e vigiá-lo continuamente.

Gatinhos têm a vantagem de já usarem as bandejas sanitárias automaticamente, basta mostrá-las a eles.

Quando não estiver sob supervisão de alguém, é melhor deixá-lo no “seu cantinho”, evitando que cometa erros e que ocorram acidentes. Para um filhote equilibrado, ficar em uma área restrita não é problema e pode-se deixar uma camiseta usada, com o odor do proprietário, ou mesmo um pano macio que tenha sido esfregado na mãe e/ou irmãos, como “consolo”.

Tudo que fizer parte da rotina desde cedo será bem aceito pelo pequeno, o que inclui não permitir que suba em móveis, para poupá-lo de acidentes e problemas ortopédicos, ou roa “nossos” objetos e morda nossas mãos e pés, devendo fornecer, prontamente, brinquedos mastigáveis.

Brinquedos são essenciais para a saúde mental e física dos animais! Tenha uma boa quantidade e variedade de brinquedos para o mascote e faça um “rodízio” de pequenos grupos de brinquedos, para que não se canse deles – guarde os brinquedos em uso numa caixa, na qual ele possa alcançá-los... Varie as brincadeiras e divirtam-se!

Qualquer tipo de grupo que contenha animais deve ter uma hierarquia, e, no caso dos nossos mascotes, eles não devem nunca assumir a postura de líderes. Isso depende muito mais da nossa postura diante de comportamentos errados, do que de castigos – assim, quando não queremos um determinado comportamento, o “não” deve ser enfático e definitivo! Da mesma forma, comportamentos corretos devem receber muitos elogios – o uso de petiscos não é muito indicado!

Uma forma lúdica de se tornar o líder é a brincadeira do “cabo-de-guerra”, na qual o proprietário mantém total controle do brinquedo até que o pequeno se canse ou desista, terminando como “perdedor”, e sendo o proprietário automaticamente respeitado como líder! Também o ensine a buscar uma bolinha, devolvendo-a...

Tenha total controle sobre o prato de comida – só coloque o prato de ração no chão quando o mascote estiver esperando calmamente. Eventualmente, retire delicadamente o prato, agrade o pequeno e recoloque o prato no lugar. Nunca, nunca mesmo, dê da sua comida, pois isso o transformará num “pedinte”...!

Não permita que o filhote lata desnecessariamente – simplesmente fale “não”, enfaticamente, já na primeira vez – costumo brincar, dizendo que: “Se você não está latindo, ele não tem motivos para tal...!” O mesmo vale para a famosa marcação de território com urina e o péssimo hábito de “levar os proprietários para passear” que alguns cães adquirem!

Outra situação comum hoje em dia é a falta de socialização com outros animais e pessoas... Infelizmente, por conta da vacinação dos filhotes que se estende até os 4 meses, permitindo que saiam para passeios somente aos 4,5 meses de idade, perde-se a fase mais importante da socialização, que é a primeira infância, mas isso é facilmente recuperável, desde que os pequenos sejam apresentados ao mundo e aos novos “amiginhos” com calma. Jamais os tome no colo quando mostrarem receio – nestes casos o indicado é que o proprietário se sente ao lado do mascote, mostre que está se divertindo e brinque com o outro animal, mostrando que este não é motivo para medos...! Isso também funciona bem quando o pequeno se assustar com fogos de artifício e similares – vale até imitar o ruído e rir da situação ou convidar para brincadeiras usando os sons que os assustaram...

Passear, cheirar e analisar o mundo e brincar com outros animais e pessoas é fundamental!

Seguindo essas regrinhas, com toda certeza vocês e seus mascotes só terão alegrias, e um relacionamento de companheirismo sem igual!

Parabéns! Curtam bastante os rabos que abanam, num “sorriso” e os “beijos” lambidos!

Barbara Catharina Hellebrekers
Bichos de Bigodes Veterinária
 
Destaque
 
Comentários:
Normas de Publicação: Acusações insultuosas, palavrões e comentários em desacordo com o tema do artigo serão despublicados e seus autores poderão ter o envio de comentários bloqueado.
Faça o login no topo do site para realizar comentários sobre esse artigo.
 
 
 
 
 
 


Amigos de Francisco

ARCA Brasil

Clinica Veterinaria Jardim Guanabara

Canil Gran´d KozaK

Albert Adestrador

PetOffSelo: Vamos Trocar Banner?Cheios de GraçaBlog do Golden RetrieverCanil SmartSelo: Vamos Trocar Banner?
CACHORRADA - Site bom para cachorro...  
Anuncie
|
Quem Somos
|
Fale Conosco
 
  Patrocinadores: Mascote: Desenvolvimento: Hospedagem:
 
Bayer HealthCare Royal Canin Caes Amigos
BIGAS DevSite DogHost
 
  Apoio:
 
Cheios de Graça Canil Sharpei - São Lourenço PetLife DogNeem: Produto Natural Anticarrapto FraLaços Pet Super Luxo
 
Vendo este site